Notícias

Defendida conjugação de esforço no combate ao abate indiscriminado de árvores

angop.ao
AngolaOnline

Sumbe - A necessidade da conjugação de esforços entre as diferentes instituições do Estado, as famílias e os madeireiros nas acções de combate ao abate indiscriminado de árvores na província do Cuanza Sul, foi defendida hoje, sexta-feira, no Sumbe, pelo ambientalista Samuel Veiga., Em declarações à Angop, a propósito do abate indiscriminado de árvores, Samuel Veiga adiantou que as acções educativas das populações, madeireiros e famílias camponesas requer, sobretudo, o envolvimento das instituições do Estado, escolas, associações e organizações não-governamentais ligadas ao meio ambiente.

Explicou que a participação de todos é determinante no combate ao desflorestamento, que, no seu ponto de vista, está a atingir contornos alarmantes no Cuanza Sul..

Referiu que a nível dos municípios do interior como Conda, Amboim, Seles, Quibala e Cela a situação não é alarmante, visto que os madeireiros locais têm estado a cumprir com as orientações dos serviços florestais que logo que abatem uma árvore tem que repovoar.

Disse que cada abate de uma árvore deve ser reposta outra, para permitir que haja um ambiente sadio junto das populações.


Voltar
PUBLICIDADE